Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
item->attribs); $video = $attributes->video; ?>

Prof.ª Dr.ª Francesca Maria Nicoletta Bassi Arcand

Graduação: Graduada em Ciências Socais - La Sapienza-Università degli Studi di Roma (1993).

Pós-Graduação

  • Pós-Doutorado em Antropologia pela Universidade Federal da Bahia (2010-2014).
  • Doutorado em Antropologia pela Université de Montréal (2009).
  • Mestrado em Ciências Socais pela La Sapienza-Università degli Studi di Roma (1993).

Projeto(s) de Pesquisa:

  • Tecnologias, linguagens e cultura: diálogos interdisciplinares em fluxos e tensionamento (2017 – Atual).
  • Descrição: Diante da grande diversidade de expressões culturais, constituídas por linguagens, tecnologias e formas artísticas variadas, distintos ambientes, práticas de aprendizagem, saberes e fazeres podem dialogar com o conhecimento formal e também questioná-lo, suscitando possibilidades e desafios aos limites interpretativos. Ante a complexidade, dada pela multidimensionalidade e multiescalaridade dos fatos atuais, o estudo das ambiências culturais e tecnológicas requer o olhar interdisciplinar e dialógico, bem como o enfrentamento de tensões teórico-conceituais e metodológicas, entre as distintas áreas de conhecimento. Nesse sentido, essa pesquisa pressupõe a interdisciplinaridade como indispensável ao estudo da Cultura em suas distintas formas e expressões, caracterizando a produção de conhecimento a que se propõe o Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Cultura, Linguagens e Tecnologias. Em conformidade com essa perspectiva, sabe-se que essa atuação interdisciplinar não é dada a priori, mas por um processo de enfrentamento e conquista, a ser empreendido por uma equipe heterogênea de pesquisadores em meio a um contínuo debate epistemológico. Nesse contexto e partindo de tais pressupostos, essa pesquisa objetiva estudar as formas expressivas das cosmologias e devires do fazer da Cultura, em seus fluxos e tensionamentos, bem como em suas espacialidades, temporalidades, trânsitos e sociabilidades. Para tanto, são definidas as seguintes questões: a) De que maneira diferentes tecnologias constroem e transformam espacialidades, temporalidades, trânsitos e sociabilidades do fazer da Cultura?; 2) Como se dão os fluxos e tensionamentos das cosmologias e devires do fazer da Cultura? Entende-se que o estudo de culturas, de saberes e fazeres culturais em seus devires, requer a compreensão das tecnologias produzidas e das linguagens expressas por diferentes coletividades, em distintas espacialidades e temporalidades. As tecnologias são entendidas aqui pelas ambiências que produzem, e as linguagens, por suas múltiplas formas e expressões. Para alcançar o objetivo, responder às questões norteadoras e assegurar uma atuação necessariamente interdisciplinar definem-se nesse projeto de pesquisa as seguintes estratégicas metodológicas: a) seminário expositivo e avaliativo por questão norteadora com a participação de todos os pesquisadores; b) multiplicidade metodológica.
  • A memória nas práticas: teoria local e aprendizagem nos rituais e nas festividades do povo-de-santo (2016 - Atual).
  • Descrição: É ambição deste projeto pesquisar a transmissão da memória do povo-de-santo, articulando este tema ao estudo dos gestos, enunciados e materialidades envolvidas em práticas rituais, considerando tanto momentos religiosos cerimoniais e festivos, quanto aspectos do culto quotidiano e da devoção domestica. A etnografia será dedicada aos cultos afro-brasileiros no Recôncavo Baiano (municípios de Santo Amaro e Cachoeira), dando particular espaço ao estudo do Candomblé, mas contemplando também contextos festivos e de devoção, variavelmente associados a pertencimentos de matriz afro. O estudo inspira-se no debate sobre a eficácia simbólica e transmissão da memória (SEVERI, 2002; TAVARES & BASSI, 2013), de importância fundamental para compreensão da adesão a um ambiente cultural e religioso.

Acesso ao Currículo Lattes.

Fim do conteúdo da página