Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
item->attribs); $video = $attributes->video; ?>

Prof. Dr. Paulo de Freitas Castro Fonseca

Publicado: Terça, 26 Junho 2018 12:14

Graduação: Licenciatura e Bacharelado em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004/2005).

Pós-Graduação

  • Postdoctoral Research Fellow pelo programa "Science, Technology and Society (STS)", da Universidade de Harvard (2014-2015).
  • Doutorado em "Governação, Conhecimento e Inovação", perfil "Impactos Sociais da Ciência e Tecnologia (Sociologia)", pela Universidade de Coimbra (2014).
  • Mestrado em Estudios Sociales de la Ciencia y la Tecnología pela Universidade de Salamanca (2009).

Projeto(s) de Pesquisa:

  • A ciência no recôncavo e o recôncavo na ciência: imaginários sociotécnicos de emancipação (2018 – Atual).
  • Descrição: O projeto propõe uma investigação sobre os imaginários sociotécnicos de emancipação no e sobre o Recôncavo. Estes imaginários podem ser vistos como formas, percepções e imaginações coletivamente sustentadas sobre futuros arranjos sociotécnicos que poderão viabilizar distintas concepções de emancipação social. As atividades se constituem em duas frentes de investigação. Por um lado, serão levantadas e analisadas formas como as quais população do recôncavo da Bahia entende a sua participação na coprodução da ciência, da tecnologia e da inovação. Como as instituições e indivíduos do Recôncavo entendem o conhecimento científico? Como a população do recôncavo concebe os impactos negativos da tecnociência e como se imaginam as formas como este pode contribuir para o seu bem-estar? Por outro lado, buscar-se-á indagar sobre como a própria ciência concebe e, portanto, articula a sua atuação neste território para a promoção da inclusão e da justiça socioambiental. Quais e como são coproduzidas as pesquisas científicas que geram representações consolidadas sobre a realidade social, física, cultural, natural e espiritual do recôncavo e, a partir destas, propostas de intervenção? Quem são os atores envolvidos, quais os enquadramentos conceituais-metodológicos recorridos nas diferentes disciplinas e projetos transdisciplinares e, especialmente, como é pensada a participação dos habitantes na coprodução de conhecimentos tecnocientificos voltados para a melhoria das condições de vida no recôncavo? A partir do cruzamento entre estas duas percepções, da e sobre a ciência e o recôncavo, a pesquisa irá discutir sobre quais e como são os imaginários de emancipação sociotécnica coproduzidos entre as instituições tecnocientíficas e os cidadãos do recôncavo. Em outras palavras, a pesquisa irá investigar sobre a percepção pública da ciência no recôncavo e a percepção do recôncavo na ciência para identificar como estas dialogam entre si, isto é, em que medida os imaginários sociotécnicos sobre o futuro do próprio recôncavo apresentam horizontes congruentes ou discrepantes.
  • Ciência e sociedade nas politicas de fomento à nanotecnologia: aspectos ELSI (éticos, legais, sociais) e orientação da pesquisa para áreas de relevância social (2014 - Atual).
  • Descrição: Esta pesquisa visa investigar um conjunto incipiente de mudanças na política brasileira de fomento à nanotecnologia no sentido de incorporar dimensões sociais que estiveram virtualmente ausentes nas suas primeiras etapas. Entre elas se destacam: o envolvimento de novos atores na discussão e implementação da política de nanotecnologia; o início do estímulo à investigação sobre potenciais riscos à saúde e ambientais; o começo de discussões sobre regulação e a constituição de novas redes de pesquisa em nanotecnologia em áreas de relevância social. Constituem objetivos de pesquisa investigar se estamos assistindo a modificações na concepção das relações ciência-tecnologia-sociedade em que se fundamenta a política de nanotecnologia e sua forma de governança; quais são os determinantes dessas mudanças; que atores sociais contribuíram para formular essa nova racionalidade da política; e se a incorporação de dimensões sociais tem suscitado um novo papel das ciências sociais na formulação e implementação da política de ciência, tecnologia e inovação neste campo tecnocientífico emergente. A metodologia de pesquisa combina análise documental, especialmente textos de política e informações de redes de pesquisa; análise bibliométrico, para examinar a emergência de novas temáticas e possível incorporação mais significativa de cientistas sociais; e pesquisa de campo sobre redes de pesquisa que atuam em áreas consideradas de relevância social.

Acesso ao Currículo Lattes.

Fim do conteúdo da página