Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Egressos

ALEQUINE DA SILVA SAMPAIO

CAUE ROCHA SANTANA SOUZA

DANIEL NUNES LIMA

DIEGO DE JESUS SANTOS

DIOGO NUNES DOS SANTOS RODRIGUES

EVELYN DOS SANTOS SACRAMENTO

ICARO RODOLFO DIAS DE OLIVEIRA

IVAN MARCIO SOARES SANTANA

IZADORA DAS CHAGAS FERREIRA

LEON ORLANNO LOBO SAMPAIO

LUCIANA DOS SANTOS SACRAMENTO

MARILENE TRANCOSO NOLASCO

RAQUEL MAGALHÃES DE CASTRO

RICARDO LIMA DE SANTANA

SAMIR GUIMARÃES SUZART

TEREZA VIOLETA DE QUEIROZ MARTINEZ

VONALDO LOPES MOTA

ANDRE LIMA SANTANA

CAMILA SOUZA MOTA

DANIELA PEREIRA TEIXEIRA

DANIELLE RODRIGUES DA SILVA

ELLEN MASCARENHAS FERREIRA SANTOS

FERNANDO SILVA ALMEIDA

GLEYDSON PUBLIO AZEVEDO

LAIS LIMA PINHO

LARISSA OLIVEIRA SANTOS

LEANDRO SANTOS RODRIGUES

LUARA DAL CHIAVON

MARINA SENA DIAS

MICAELA DE JESUS OLIVEIRA

RONNE LEMOS GOMES PORTELA

WENDEL GOMES MARTINS SANTOS

CLEIDIANNE ARGOLO ANDRADE

EDUARDO DOS SANTOS OLIVEIRA

GUILHERME ANTONIO CUNHA BRONZATTO

IASMIN CONI GOMES

JEFFERSON PARREIRA DE LIMA

LUIS OTÁVIO SILVA MORAES

MAÍRA SILVA CONDE FERNANDES

POLIANA ALMEIDA SANTOS COSTA

RUY DUTRA DA SILVA JUNIOR

Luís Otávio Silva Moraes, natural de Pirapora- MG – Ingressei no curso de Cinema e Audiovisual da UFRB em 2010, tendo me formado em maio deste ano. Atualmente resido em Aracaju- SE, sou roteirista dos canais do YouTube “Raposa Filmes”, “Entre Brisas” e “Pequi Beleza”. Trabalhei como animador no projeto de animação 3D “Recicla” (apoiado pelo Ministério da Cultura) e sou servidor público federal do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe- IFS, no cargo de técnico em audiovisual.

Jefferson Parreira – Sou graduado em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. Fui bolsista do PET-Cinema (Programa de Educação Tutorial) orientado pela Profª Drª Rita Lima. Sou natural de Brasília e iniciei o curso de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia em 2010.1. Fiz parte do Coleito de DJs do Centro de Artes, Humanidades e Letras, no qual coordenei o SARAU DJ – música, mercado, novas mídias. Como produção artística, já dirigi 3 curta-metragens de ficção: “Coríntios 13″ (2010); “Inesquecível” (2012) e “Sambares” (2013). Em documentário, realizei o filme “Bem-Vindo” (2011) e “Repúblico” (2014) e roteirizei e montei “Samba de Roda” (2013). Meu Trabalho de Conclusão de Curso foi uma monografia intitulada “Sob o risco do virtual – análise do documentário As Aventuras de Paulo Bruscky”, no qual analisei a utilização do ambiente virtual como construção fílmica no documentário de Gabriel Mascaro, pensando como o mundo virtual e novas formas de produção de vídeo são apropriadas pelo cinema documentário brasileiro contemporâneo. Atualmente sou servidor público federal no cargo de Técnico em Audiovisual do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – IFPI.

Gleydson Públio Azevedo, atualmente mora em Salvador e trabalhao na TV Universitária da UFBA. Natural de Caetité-BA, ingressei na UFRB no semestre de 2009.2 e me Graduado em Cinema e audiovisual pela mesma instituição no semestre 2012.2 tendo como TCC o DVD GAMGE Street Dance, em parceria com Samir Suzart e Orientação do Prof. Ms. Cláudio Manoel Duarte. No período da graduação foi Bolsista PROPAAE, participei do Grupo de Pesquisa e Extensão PLUG (Programa de Disseminação de Software Livre e Escolas Públicas), do Cineclube Mário Gusmão, do Grupo de Pesquisa Linklivre, além de trabalhar na Empresa Líder (empresa que presta serviços terceirizados para a UFRB) como Aux de Informática, além de ter ministrado oficinas de captação de imagens para os alunos do curso Comunicação da UFRB. Dirigi o curta Tempos de Ventania, e do Videoclipe Além dos muros, realizei a fotografia de: Roda de Samba, Entre Mentiras, Doce ou Travessura, Extrative, etc. Participei de algumas Mostras de Fotografias como a IX Bienal do Recôncavo, o Concurso Lente Verde, a 8ª Bienal da UNE, o Rio Grande Photofluxo 2012.

Camila Mota, formada em cinema e audiovisual pela Ufrb. Foi bolsista de extensão no projeto Cinecachoeira revista de extensão do curso de cinema da ufrb. Desenvolveu durante a graduação trabalhos na área de produção cinematográfica como nos filmes: Signos da Tela de Caio Araújo, Amante do Cinema de LEticia rIbeiro e ROnne Portela, Entre Mentiras de Luara De e Leticia RIbeiro, dentre outros. Foi ainda diretora do curta ficcional Doces ou travessuras no ano de 2012  e do documentário Do alto da ladeira também de 2012, sendo este apresentado no Encontro Nacional de Estudantes e Pesquisadores em Gestão Social no ano de 2014. Apresentou como trabalho de conclusão de curso a monografia: Redenção (1959) um estudo sobre seu processo de restauro. Hoje residente em Santo Amaro da Purificação desenvolve o projeto Cinema in Mov, e tem em andamento a pesquisa: Quintas Dancehall: um movimento cultural da terceira Diáspora em Salvador.

Maíra Conde – Moro atualmente em São Paulo, onde trabalho como freelancer na área de operadora de video assist e segunda assistente de câmera em trabalhos publicitários. Iniciei o curso de Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) em 2010.1Durante a graduação participei de trabalhos práticos em várias áreas, como produção, assistente de som, montagem, direção de fotografia e direção. Já na área de extensão e pesquisa, participei de 2010 à 2012 do CineCaos, um cineclube que propõe debates de diversos temas, utilizando como recurso a linguagem audiovisual e oficinas de linguagem cinematográfica, roteiro e manuseio de câmeras para crianças do ensino fundamental; De 2011 à 2012 participei do grupo de estudos Linklivre  sobre Narrativas do Eu – Produtos de uma era digital: registros do cotidiano. Ambos orientados pela Profª Ms. Angelita Bogado. Ainda durante a graduação participei de uma Oficina Internacional “Realización de Documentales” na Escuela Internacional de Cine y TV (EICTV) em Cuba em 2012. Nesta oficina dirigi junto com dois amigos um documentário de curta-metragem “El Abuelo de Macondo” o qual foi premiado como Melhor filme na categoria Melhor Idade do I Festival Brasil de Cinema Internacional – Rio de Janeiro (2013); Seleção oficial no 35º Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano – Cuba (2013); Seleção oficial no I Festival Sayulita – México (2014). Em 2013 realizei dois projetos em conjunto com uma colega do curso de Artes Visuais, uma vídeo-arte intitulada “Cale-me” e uma videoinstalação denominada “Gaiolas”. Como trabalho de conclusão de curso dirigi um documentário de média metragem “Pugna” com a orientação da Profª Drª. Ana Rosa Marques, o qual está na seleção oficial na mostra Esteve comigo na VIII Semana Universitária do Audiovisual (SUA).

 

Luciana Sacramento – Graduada no ano de 2013 em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. Ingressei na UFRB como aluna da primeira turma do curso de Cinema e Audiovisual, em 2008. Durante o curso atuei em várias áreas da produção audiovisual, como; Continuísta, Assistente de Direção, Assistente de Áudio, Produtora, Diretora e Roteirista, em realizações, como os curtas-metragens: “Quermesse” (2009), “O Beco das Flores” (2010), “Acorda Caquende” (2010), “Na Calada da Noite” (2011); “Poesia” (2012) (roteiro e produção), Videoclipe “Banda Só as Cabeças” (2011); como Diretora do documentário “Flor do Barro” (2013), este vencedor do Prêmio DIMAS do Audiovisual – Secult no Festival de Cinema do II CineVirada UFRB – 2013, e também participou da Mostra Recôncavo do IV CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira – 2013. Em parceria com o curso de Museologia da UFRB atuei como Diretora do documentário “Tabacaria” (2010), e com o curso de Serviço Social – UFRB atuei como Diretora do documentário, longa-metragem, “No Lugar da Memória” (2103). O meu Trabalho de Conclusão de Curso – TCC foi a construção e a apresentação do produto técnico-artístico: Memorial e Roteiro de Longa-metragem de Ficção “A Cor do Meu Batom”(2013), e este foi o meu primeiro longa-metragem de ficção. Atualmente, estou escrevendo o meu terceiro longa-metragem de ficção “A Sentença de Lampião” (título provisório) e decupando o meu segundo longa-metragem de ficção “Zona K: Sonhos Suspensos” (2014). Sou Servidora Pública Federal – Técnica Administrativa – da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, desde 2010.

Guilherme Bronzatto é natural do interior de São Paulo e mora atualmente em Salvador/BA, onde trabalha como freelancer na área da fotografia e do vídeo. É bacharel em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), ingressou em 2010 e se formou em 2014. Durante a graduação dedicou-se ao grupo PET Cinema com trabalhos fotográficos e audiovisuais voltados para o patrimônio social da histórica cidade de Cachoeira/BA. Atuou em eventos de cinema na universidade como fotógrafo, cinegrafista e coordenador audiovisual. Dentre algumas produções atuou como diretor de fotografia do videoclipe “Divergentes” e do curta metragem “Sambares”, ambos de 2012. Foi fotógrafo still e câmera do episódio piloto de ficção Projeto.Z (2012), e diretor, câmera e fotógrafo do documentário “Cruel Top Team” (2013). Trabalhou em 2013 como assistente de produção na 3ª edição da Flica – Festa literária internacional de Cachoeira. No mesmo ano foi premiado durante a exposição coletiva “Imagens do Recôncavo”, que aconteceu no foyer da UFRB em Cachoeira/BA e apresentada durante o IX ENECULT, em Salvador/BA, no foyer da Praça Pedro Arcanjo, no Pelourinho, a exposição foi resultado do curso de extensão “O Recôncavo como tema para composições fotográficas”, ministrado pela Prof. Dra. Juciara Nogueira. Durante a graduação dedicou-se especialmente ao sedutor campo da fotografia e escreveu como trabalho de conclusão do curso a monografia “A fotografia como tema no cinema: Realidade e ficção na trama cinematográfica”, onde estudou a fotografia como um elemento de ordem temática em narrativas fílmicas, orientado pelo Prof. Dr. Danilo Scaldaferri.

Vonaldo Mota  – Morando em Cachoeira, tenho trabalhado mais nas artes
visuais, participei de uma exposição coletiva recente com instalações
e to fazendo curadoria e produção de uma exposição par outro com 20
artistas em homengaem a Caymmi, fui premiado na Dimas com Lucian pelo
filme Flor do Barro o qual usaremos par vrealizar outro filme. talvez
tente um mestrado aqui em Ciencias Sociais.

Eduardo Oliveira é natural de Porto Velho-RO e formado em Cinema e Audiovisual pela UFRB. Durante a graduação fez parte Laboratório de Animação e Interatividade Digital (Lab-AID) do Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL). Ao longo do curso dirigiu 5 filmes: No meio do caminho (2010), Salvador! (2011), Interior (2012),  De pai para filho (2013) e Lembranças (2014). O último deles foi seu trabalho de conclusão de curso, animação 3D feita no Software livre Blender. Atualmente está morando em Governador Valadares-MG e trabalhando como Animador 2D na Putz Filmes, empresa especializada na criação de vídeos para internet (www.putzfilmes.com), além de estar tralhando como Diretor, Modelador e Iluminador no micro-metragem em animação 3D ‘Recicla’ (www.recicla3d.wordpress.com), que conta com o apoio do Ministério de Culura do Governo Federal.

Daniela Pereira – Natural de Irecê, Bahia. Graduada no ano de 2014 em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. Ingressei na UFRB, em 2009. Durante o curso atuei em várias áreas da produção audiovisual, como: Produtora nos curta-metragem ‘Outro Alguém’(2010) e ‘Entre Mentiras’(2010), no vídeo clipe ‘Casa Vazia’(2012) do cantor Pablo, no documentário ‘Omi Orisá – Lendas e mitos do rio Paraguassú’(2010), no telefilme ‘O Milagre dos Pássaros’(2012) e no evento Paisagem Sonora(2013), vinculado ao Sarau DJs; fui diretora de produção no projeto ‘Minha Cara’(2010) da cantora Ludmillah Anjos, o curta-metragem ‘Doce ou travessura’(2012) e o videoclipe ‘Além dos muros’(2012), da Banda Refugiados; co-diretora da vídeo arte ‘Todo Risco’(2010), uma homenagem ao poeta Damário Dacruz, e do documentário ‘Minha arte, minha verdade’(2010) sobre o artista Danillo Barata; produtora executiva e coordenadora de produção do Sarau DJs(2012). Meu Trabalho de Conclusão de Curso – TCC – em conjunto com a colega e sócia Larissa Oliveira, foi o Estúdio de Serviços para Cinema – projeto piloto de oficinas, que foi contemplado pelo Calendário das Artes em 2013 e dá continuidade as suas ações. Atualmente, moro em São Felix, dou aula de vídeo no Projeto Mais Educação em duas escolas em Muritiba e continuo trabalhando nas ações do Estúdio em Cachoeira e região.

Diego Jesus, natural de Itabuna – BA, residente na cidade do Rio de Janeiro. Formado pelo curso de Cinema e Audiovisual da UFRB, atualmente trabalho como coordenador do Núcleo de Audiovisual da Redes de Desenvolvimento da Maré, localizada na Favela da Maré – RJ. Idealizador e coordenador do projeto “ECOM – Escola de Cinema Olhares da Maré”, reconhecido como Ponto de Cultura pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, em parceria com o Itaú Cultural e Lei Rouanet.

Ivan Márcio Soares Santana – Natural e residente de São Felix – Bahia,  formei na primeira turma de cinema UFRB. Trabalhando em dois Doc para Tabuleiro Produções e duas ficções: “Café com Canela”  Rosza Filmes; “Sonhos X”  dir. Luciana Sacramento. Gosto de atuar na equipe técnica: fotografia, som direto, maquinaria…

Fim do conteúdo da página