“Pele preta, voz preta: A ascens√£o de uma mulher negra na pol√≠tica”

Por Emanuele Macedo Quando se fala de desigualdade social no mercado de trabalho, podemos evidenciar estatisticamente que a quest√£o racial ainda √© fator determinante para esse quadro. Fazendo um recorte de g√™nero, a discrep√Ęncia e as dificuldades encontradas pelas mulheres negras s√£o ainda maiores, principalmente nos cargos mais elevados. Um estudo utilizando micro-dados do PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domic√≠lios no ano de … Continuar lendo “Pele preta, voz preta: A ascens√£o de uma mulher negra na pol√≠tica”

M√©todos de contracep√ß√£o em tr√™s gera√ß√Ķes

Ana Paula Pitanga Os m√©todos anticonceptivos femininos tiveram em seu desenvolvimento, tanto preceitos cient√≠ficos quanto de tradi√ß√Ķes repassadas entre as gera√ß√Ķes de mulheres. Com o passar dos anos eles se multiplicaram e surgiu a p√≠lula anticoncepcional, m√©todo que representou para as mulheres al√©m do controle da sua fertilidade, as mulheres puderam ocupar espa√ßos que antes eram destinados apenas aos homens. A trajet√≥ria da sa√ļde da … Continuar lendo M√©todos de contracep√ß√£o em tr√™s gera√ß√Ķes

A academia e sua hostilidade com mulheres negras

Giovanna Ramos

‚ÄúSe forme e venha dar aula‚ÄĚ. Essa √© a frase que Jaqueline Ferreira, estudante de Comunica√ß√£o Social- Jornalismo da UFRB, escuta de muitos professores quando questiona a escassez de docentes negras na sala de aula. Aos 19 anos, Jaqueline observa que, quanto mais anos de estudo alcan√ßa, menos negras ministram as disciplinas que ela estuda. Apesar da Universidade Federal do Rec√īncavo da Bahia ser considerada a universidade mais negra do pa√≠s, ainda h√° muito a percorrer. Continuar lendo “A academia e sua hostilidade com mulheres negras”

Dossiê Reverso :: Diversidades

Somos 7 bilh√Ķes de seres humanos no planeta Terra. Diferentes religi√Ķes, filosofias de vida, cores,¬†classes sociais, g√™neros e ideias de liberdade se misturam nas ruas, nas casas e nos espa√ßos que precisamos compartilhar. Esta edi√ß√£o do¬†Dossi√™ Reverso mostra as belezas da diversidade e as dificuldades de vivermos¬†juntos. Dossi√™ Reverso √© uma produ√ß√£o dos discentes da Oficina de Jornalismo Online do curso de Jornalismo da Universidade … Continuar lendo Dossi√™ Reverso :: Diversidades

Resistir também é lutar pela diversidade

Resist√™ncia! A palavra de ordem √© atemporal, resistimos no passado e vamos continuar resistindo num futuro sem prazo de validade. Resistiremos diante de tudo e de todos, dos opressores, homof√≥bicos, racistas, mis√≥ginos, machistas e de qualquer um que ouse ferir a nossa identidade. Continuar lendo “Resistir tamb√©m √© lutar pela diversidade”

Al√©m da milit√Ęncia: diversidade e inclus√£o na produ√ß√£o acad√™mica

O Centro de Artes Humanidades e Letras mostra como atrela milit√Ęncia e produ√ß√£o acad√™mica por uma educa√ß√£o mais diversa. O Brasil em sua ess√™ncia √© composto por express√Ķes culturais diversas entretanto durante muito tempo elas estiveram pouco e mal representadas na educa√ß√£o. Nos √ļltimos anos o Minist√©rio da Educa√ß√£o tem orientado suas pol√≠ticas p√ļblicas para perceber e incluir os grupos historicamente apartados buscando a promo√ß√£o … Continuar lendo Al√©m da milit√Ęncia: diversidade e inclus√£o na produ√ß√£o acad√™mica

Porque o assédio sexual é um problema

O¬†‚Äúfiu fiu‚ÄĚ de cada dia pode ser uma porta de entrada para problemas sociais recorrentes, al√©m da possibilidade do aumento¬†no n√ļmero de v√≠timas de viol√™ncia contra a mulher. Falar de ass√©dio sexual dentro de uma sociedade configuradamente machista e masculinizada √© falar de diversidade. Porque isso inclui a discuss√£o de problemas de g√™nero e sexualidade que est√£o impregnados em nosso ambiente social. Falar de ass√©dio … Continuar lendo Porque o ass√©dio sexual √© um problema

Mulher também joga vídeo game. Sim!

Era uma vez uma princesa, que cansou de esperar seu pr√≠ncipe no castelo, pegou um joystick e tomou o ‚Äúcontrole‚ÄĚ da situa√ß√£o. E foi assim que surgiu mais uma menina gamer. Quando eu tinha uns 12 anos (muito tempo atr√°s) fui questionada sobre porque eu estava jogando v√≠deo game com meu irm√£o e n√£o brincando de boneca com minha prima. Ent√£o respondi: ‚Äúu√©, jogar v√≠deo … Continuar lendo Mulher tamb√©m joga v√≠deo game. Sim!

Transforma√ß√Ķes sertanejas, modificando culturas

¬†¬† ¬†O ritmo sertanejo tem sofrido v√°rias modifica√ß√Ķes no seu g√™nero musical, o que tem gerado discuss√Ķes sobre o que de fato seria ¬†essa m√ļsica caipira como tamb√©m √© conhecida, ¬†e uma das principais ¬†quest√Ķes √© como essas mudan√ßas definiriam as formas de express√Ķes art√≠sticas do g√™nero, ser√£o registradas ao longo da sua¬†sua hist√≥ria. A m√ļsica sertaneja √© uma das manifesta√ß√Ķes da diversidade art√≠stica, cultural … Continuar lendo Transforma√ß√Ķes sertanejas, modificando culturas

10 Sugest√Ķes para aprender/discutir sobre diversidade na web

Confira uma sele√ß√£o de¬†10 p√°ginas, canais e sites¬†da web que se prop√Ķem a discutir e promover conscientiza√ß√£o sobre as quest√Ķes que dizem respeito √†s mulheres, aos negros(as) e √† comunidade LGBTI+. As discuss√Ķes em torno de temas que abrangem a diversidade humana ganharam for√ßa especial nos √ļltimos anos com a populariza√ß√£o do uso da internet. √Č ineg√°vel que essa ferramenta de comunica√ß√£o global tornou poss√≠vel … Continuar lendo 10 Sugest√Ķes para aprender/discutir sobre diversidade na web

Mulher negra, emprego e renda

As mulheres negras do Rec√īncavo vem passando por um processo de ascens√£o no mercado de trabalho, apesar dos n√≠veis de desigualdade ainda estarem presentes nos dias atuais. ¬†¬† Um assunto muito conhecido e talvez at√© banalizado pela maioria das pessoas, √†¬†desigualdade¬†possui uma grande import√Ęncia imensa para a popula√ß√£o. Quando tratamos a desigualdade e principalmente quando nos referimos¬†√†s¬†ra√ßas como acontecimentos ‚Äúnormais‚ÄĚ deixamos de contar fatos ver√≠dicos, … Continuar lendo Mulher negra, emprego e renda

Cultura Budista ganha espa√ßo no Rec√īncavo Baiano

Rec√īncavo Baiano abre espa√ßo para novas cren√ßas religiosas¬† A regi√£o do Rec√īncavo Baiano, reconhecida por suas manifesta√ß√Ķes culturais e seu sincretismo religioso, sempre teve como principais cren√ßas as religi√Ķes de matrizes africanas e o cristianismo. A cidade de Santo Amaro, famosa pelo seu grande n√ļmero de terreiros de candombl√© e com comunidade evang√©lica crescente, agora tamb√©m abriga um centro budista. O espa√ßo est√° situado na … Continuar lendo Cultura Budista ganha espa√ßo no Rec√īncavo Baiano